terça-feira, 13 de setembro de 2011

teamodeiodemais

amor
nunca andou
para dissílabo

esconde
a duras penas
seus vãos
e seus fonemas.

©távio scapin

2 comentários:

Bruno Freitas disse...

Já dizia Luís Capucho:
" Que importam fonemas
Se tenho mamãe "

MIRZE disse...

AMOR E ÓDIO!

Como se confundem!

Muito lindo!

Beijos

Mirze